10 coisas que não devemos dizer para as crianças


Tudo o que falamos ou fazemos influencia diretamente na formação da personalidade dos nossos filhos.

Confiança, autoestima e poder de decisão são algumas das qualidades que podem ser afetadas por palavras ditas sem pensar.


Veja abaixo 10 exemplos de cuidados que precisamos ter ao falar com as crianças:


1 – Não rotule seu filho de pestinha, chato, lerdo ou qualquer outro adjetivo negativo, mesmo que de brincadeira. Isso fará com que ele se torne isso.


2 – Não diga apenas sim. Os nãos e porquês fazem parte da relação de amizade que os pais devem construir com os filhos.


3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.


4 – Não mande a criança parar de chorar. Ao invés disso, pergunte o motivo do choro ou apenas peça que mantenha a calma, ensinando-a a lidar com as emoções.


5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. Diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não a engane. Mostre a ela que você estará lá para apoiá-la. Além de se sentir segura, ela passará a confiar em suas palavras e se sentirá segura ao seu lado.


6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.


7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na fala, por exemplo, pode inibir o desenvolvimento saudável.


8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.


9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e a mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o mundo real do imaginário. Quando acontecer um sonho ruim, acalme seu filho e leve-o para a cama, fazendo companhia até dormir.


10 – Nunca diga que vai embora se não for obedecido. Ameaças e chantagens nunca são saudáveis.


Poderíamos citar outras dezenas de coisas que são prejudiciais ao desenvolvimento infantil, mas o mais importante é entendermos que o ato de educar não se baseia apenas no que dizemos, mas principalmente no que fazemos para e com os nossos filhos.


Nossos exemplos bons e ruins serão seguidos e repetidos por eles.





Posts recentes

Ver tudo